Obra sem arquiteto sai mais cara!


Mesmo com pouco dinheiro para investir, planejar uma obra pode sair mais barato e evitar desperdícios.


Muitas pessoas ainda não sabem ao certo qual a utilidade de um projeto arquitetônico em uma construção ou até mesmo em uma reforma. Um projeto é muito mais do que um desenho que representa as questões estéticas e a decoração de uma obra. Mesmo quando a obra não tem muitos detalhes, não é aconselhado que proprietário e mestre de obras se entendam e coloquem em prática as decisões.

Abrir mão de um projeto pensando em economizar é um erro, pois é neste momento em que se deve planejar a obra para não encontrar surpresas desagradáveis que podem interferir diretamente no bolso do proprietário.

Em tempos de crise, planejar a execução da obra, evita uma série de problemas como, por exemplo, gastos desnecessários, multas por não possuir Responsável Técnico e/ou Alvará de Execução de Obras, além de poupar noites mal dormidas e dores de cabeça com os erros.

Para te ajudar com o projeto, o mais indicado é contar com a ajuda de um arquiteto. Ao contrário do que muitos pensam, a função do arquiteto vai além da questão estética. É ele o idealizador e facilitador para que as coisas fluam, desde as ideias no papel até o resultado final. Ele vai pensar em todos os detalhes para que, além de linda, sua casa seja funcional para você e sua família.

Uma pesquisa realizada pela Anamaco (Associação Nacional dos Fabricantes de Materiais de Construção) mostra que a maior parte das construções são realizadas sem acompanhamento profissional. O desperdício, segundo a Associação, é só uma das consequências. Um mestre de obras não sabe dimensionar as estruturas para garantir a segurança da construção, por exemplo, gastando mais materiais para ter certeza de que a construção não caia.


Como começar

Para um projeto bem executado é necessário extrair informações essenciais da obra com antecedência, bem como planejar, orçar e gerenciar. Por mais que o proprietário pesquise preços, calcule ou encontre dicas na internet, apenas o projeto representado por desenhos técnicos bem definidos é que estrutura o passo a passo e o planejamento a seguir. É abrindo mão deste processo que o barato pode sair caro. Planejar é condição básica para que a construção ou até mesmo a reforma tenha o menor custo e seja funcional para as pessoas que ali vão morar.

Vivemos em tempos em que qualquer informação extraída da internet parece ter mais credibilidade do que a palavra de profissionais. Porém por mais que o proprietário pesquise preços, calcule ou encontre dicas na internet, apenas o projeto representado por desenhos técnicos bem definidos é que estrutura o passo a passo e o planejamento a seguir.

O profissional pode te ajudar elaborando e gerenciando o projeto de instalação elétrica, hidráulica, gás, esgoto, estrutura e paisagismo. Além disso, fica por conta dele as sanções penais, exigências legais sendo responsável por toda a execução do projeto.

É abrindo mão deste processo que o barato pode sair caro.

Comprando os materiais


Após a aprovação do projeto é hora de arregaçar as mangas e ir às compras.

O memorial descritivo do projeto facilita a escolha do material. É nele que vão as especificações dos produtos que, se escolhidos de maneira errada, afetam diretamente no quantitativo de serviço a serem executados, em sua ordem, na quantidade de etapas, entre outros. Esse documento dá o valor e a quantidade precisos de quanto será investido para executar a obra. Uma diferença na especificação muda o orçamento previsto para a compra de materiais.

É neste momento que podemos dividir a obra em etapas de acordo com o dinheiro disponível. Este documento também funciona como uma espécie de "memória da casa". Sendo muito útil no caso de uma nova obra futura, pois contém toda a informação das prumadas de água, tubulação de gás e da estrutura geral como vigas, pilares, etc.

Hora de contratar a mão de obra


A escolha da mão de obra para a execução, além de ser delicada é muito importante pois é nessa etapa que são definidos os profissionais que vão colocar a mão na massa e construir o seu sonho, dentre eles estão o empreiteiro, pedreiro, pintor, eletricista, gesseiro, dentre outros conforme a complexidade da obra.

Com o projeto, fica especificado, em forma de contrato, todo o serviço a ser executado, impedindo que ele mesmo crie outros serviços além do combinado.

Isso diminui as chances de retrabalho, reconstrução e prejuízo uma vez que no projeto está detalhada toda a execução.

Os prazos são sempre importantes


Nada mais chato do que começar uma obra e não ver o fim dela, não é mesmo?

Com a ajuda de um arquiteto, esse tempo de obra é calculado e cumprido por parte do empreiteiro. O arquiteto pode calcular de acordo com tudo o que foi solicitado no projeto e passar um prazo real de tempo de execução.

Além disso, é de responsabilidade dele vistoriar e gerenciar a obra.

Hoje os profissionais da área de arquitetura e decoração podem fazer um projeto de acordo com as suas necessidades, realizando os seus sonhos e se adequando ao seu bolso. Antes de decidir fazer todo o trabalho sozinho, vale a pena conversar com um arquiteto para negociar um projeto para sua construção ou reforma.

Evite riscos, evite gastos desnecessários e realize seus projetos sem dor de cabeça.


Fica a dica:

Não feche um serviço sem um contrato no qual conste tudo o que se relacione ao propósito. Não deixe nenhuma dúvida futura quanto aos serviços prestados, valores, condições de pagamento e prazos.

Sempre converse com o arquiteto, tire suas dúvidas e participe do projeto e da obra. A sua sugestão é sempre importante e sai mais barato fazer as alterações sugeridas por você durante a execução da obra do que ao final dela.

Se a obra estiver irregular é possível ser embargada pela prefeitura. Uma construção irregular, que não tenha um projeto aprovado na prefeitura, não pode ser vendida dentro dos critérios do mercado.

Não se esqueça: Um bom projeto arquitetônico eleva o valor de venda do imóvel.

#Arquitetura #decoração #casa #QualidadedeVida #dica #arquiteto #legislação #economia #obra

326 visualizações

+55 19 3252.2190

R. Alecrins, 111,  Cambuí, Campinas/SP

©2020