Vamos morar juntos, e agora? Dicas para conciliar a decoração do casal

Atualizado: Abr 21

Seja por conta do casamento ou simplesmente a vontade de juntar as escovas, a decisão ir morar junto é, sem dúvida, um divisor de águas na vida de qualquer casal. Porém, a decoração do novo lar pode ser uma divisão ainda maior quando não temos cuidado e a grande questão é:


Como conciliar a decoração com o(a) parceiro(a)?

Ao pensar em decoração jovens casais imaginam imediatamente a ação de apenas levar as quinquilharias que tinham na casa dos pais. É aí que o problema começa. Então, para evitar choques, o melhor é começar a pensar na decoração antes mesmo de estar morando junto.




FAZER UMA LISTA

Isso mesmo, antes de pensar na decoração, é recomendável fazer uma lista de todos os pertences e peças que cada um pretende levar. Isso evitará que, na hora de mudar, vocês se deparem com duas mesas, duas cômodas, dois sofás e encontrem motivos para discórdia e dores de cabeça.

Há várias maneiras de lidar com essas listas, porém o melhor é fazer um inventário de itens para cada ambiente da casa. Assim também é possível, depois, decidir qual ambiente será decorado por cada – ou em quais deles os pertences de um terão preferência.




FAÇAM AS COMPRAS JUNTOS

Nos dias de hoje, casais jovens que decidem morar juntos geralmente possuem empregos que os fazem trabalhar bem mais do que podiam imaginar. Com isso, é comum que muitos acabem indo fazer as COMPRAS da parte de decoração da nova casa sozinhos, ou 100% on-line. Esse é grande um erro.

É sempre melhor que ambos possam emitir suas opiniões ANTES que qualquer peça seja comprada. Se isso não for possível, pelo menos devem tentar selecionar itens de preferência online, fazendo uma listinha, antes que um dos cônjuges vá com tudo e domine a cena por completo.


Móveis como poltronas, cadeiras e principalmente SOFÁS e CAMAS devem ser experimentados antes da compra. Por mais que a empresa seja idônea, esteja no mercado há muito tempo ou que você já tenha tido ótimas experiencias com ela em outras ocasiões. E-X-P-E-R-I-M-E-N-T-E esses móveis! Veja o conforto, a ergonomia, se determinado tipo de sofá se encaixa na sua necessidade...




O SEGREDO DO SUCESSO É: MEIO TERMO


A menos que os estilos sejam completamente coincidentes, o que é pouco provável de acontecer - e nada saudável - o melhor é tentar sempre chegar em um meio termo no que se refere ao estilo de decoração a adotar.

Nesse ponto, um profissional da área pode ser uma presença importante e ajudar a evitar conflitos desnecessários ao casal.

A partir da leitura e estudo das preferências de estilo de cada um, o profissional tem como mesclar as duas vertentes, criando estilos de decoração híbridos que possam agradar a "gregos e troianos".

Referências em revistas e catálogos também podem ajudar. Hoje em dia, é possível encontrar ambientes com decoração em múltiplos estilos, o que facilita a visualização antes que os móveis e objetos tenham sido adquiridos.



A PRESSA É INIMIGA DA COMUNICAÇÃO


Sim, é desagradável permanecer meses sem uma definição de como será o tão desejado lar do casal, ou em alguns casos, com a casa parecendo um "ninho de mafagafo". Entretanto, o casamento ou a decisão de estar morando junto são atos que implicam, ao menos em tese, um planejamento a médio/longo prazo.

A pressa é sempre inimiga da perfeição e atos afobados (impensados ou impulsivos) podem levar a um desagrado duradouro. Uma compra errada pode representar, por anos, aquela parte da casa que ninguém consegue suportar, ou onde ambos jamais conseguem estar juntos.



AMIGOS E FAMÍLIA


Se as famílias respectivas se dão bem ou se os amigos são um grupo em comum, a opinião de terceiros pode ajudar. Contudo, isso nem sempre é uma verdade, na verdade essa é a exceção da regra. Na maioria dos casos, envolver ainda mais gente na escolha dos estilos e peças pode dificultar o consenso.


No caso de famílias insistentes, o jovem casal sempre pode “reservar” um único ambiente para agradar a todos na família, deixando que a decoração ali tenha alguma interferência externa. E, no caso dos “presentes” que ninguém quer, lembre-se de que sempre é possível vendê-los, usando o caixa para ajudar em seu projeto.



PENSAR NA VIDA A DOIS


É sempre bom lembrar que uma decoração não pode - e nem deve - ser somente bonita aos olhos, ela precisa ser funcional. Ter um propósito para estar lá.


Um estilo de decoração sempre pode ser modificado ou atualizado conforme as necessidades. A lógica é que é importante. Embora pensar em longo prazo seja benéfico, tente nunca criar expectativas ou tornar-se refém de planos que ainda não ocorreram.

Por exemplo, se ambos querem ter filhos, mas o herdeiro ainda não está em vista, não há porque deixar um quarto “preparado” para o bebê. Casais precisam usufruir da vida a dois antes que seus planos possam agregar mais membros e próximos passos. E a decoração da casa, sem dúvida, faz parte desse proveito.


Aproveite este momento para conhecer mais seu parceiro(a), os gostos pessoais, as manias, rotinas e os planos para o futuro. Curtam essa etapa da vida juntos!




Inseguros ainda? Tudo bem, nós da FKSA - Arquitetura | Design podemos ajudar!


Atendemos muitos jovens casais e se suas dúvidas vão além desse artigo, basta entrar em contato conosco e certamente teremos alguns conselhos que tornarão sua nova relação mais agradável e sólida



0 visualização

+55 19 3252.2190

R. Alecrins, 111,  Cambuí, Campinas/SP

©2020